É consenso que a capacidade da informação visual é muito mais ampla do que aquelas transmitidas e/ou assimiladas pelos outros sentidos. A comunicação, hoje, é feita e difundida pelos mais avançados meios tecnológicos, meios estes que nos expõem ― muitas vezes compulsoriamente ― a múltiplos elementos visuais.
Diante desta realidade, o aprendizado e a absorção de uma gramática da imagem tornam-se imprescindíveis à compreensão da forma de como se apresenta nossa cultura atual. Gestalt do objeto (selo Escrituras) constitui uma importante contribuição para este entendimento.
De modo prático e didático, é apresentado um sistema de leitura visual da forma do objeto, fazendo uso de fundamentos científicos da Psicologia da Percepção da Escola Gestalt. Sua leitura é de maior importância para todas as pessoas que lidam com a criação de objetos consubstanciados ou representados por quaisquer tipos de imagens ― bidimensionais, tridimensionais ou mesmo virtuais ―, e sua abrangência estende-se a todos os modos de manifestação visual encontrados em atividades como Design, Arquitetura, Publicidade, Artes Plásticas, Artes Gráficas, Fotografia, Moda e Configurações Ambientais, entre outras.
Fruto de um enorme esforço de síntese, esta é também uma obra cuidadosamente sistematizada para fácil utilização em diversos momentos da produção artístico-cultural. E aí destacamos a leitura crítica do objeto, seu emprego como subsídio conceitual para a concepção e o desenvolvimento do objeto e, ainda, como um excepcional apoio ao ensino das artes visuais, das pré-escolas às faculdades.

Gestalt do Objeto foi concebido e estruturado de maneira a proporcionar claras exemplificações dos princípios, conceitos e técnicas visuais. E tudo está fartamente registrado com imagens de objetos concretos, ou seja, existentes em nossa realidade. Isto contribui, sensivelmente, para uma compreensão plena e rápida do exposto.

De acordo com a Gestalt, a arte funda-se no princípio da pregnância da forma. E, assim, no processo de criação de imagens, fatores como equilíbrio, clareza e harmonia visual são imprescindíveis para o ser humano.

GOMES Filho, João. Gestalt do objeto: sistema de leitura visual. 9ª edição. São Paulo: Escrituras, 2009.